Filmes da semana

Fazia tempo que queria escrever sobre uns filmes legais que eu tenha visto, mas nas últimas semanas tive pouco tempo e não vi muita coisa, mas essa semana deu pra “tirar o atraso” e ver 4 ótimos filmes e um documentário: A Verdade Nua E Crua, Thelma e Louise, Beleza Americana, The U.S. vs John Lennon e Meu Nome Não é Johnny.

Na segunda-feira (dia de promoção no cinema!) fui ver “A Verdade Nua e Crua”, filme muito legal, bom pra dar boas risadas e pensar também que muitas vezes nós vestimos um personagem pra agradar aos outros e nunca dá certo, pode dar certo por um tempo, mas depois a verdade sempre aparece, nua e crua, como no caso da Abby, feita pela linda Katherine Heigl, que de tão desesperada pra conseguir logo um namorado, passa a seguir as dicas de um “conhecedor” do universo masculino, feito pelo não tão lindo, mas talentoso Gerard Butler. O final é legal demais, não vou contar, mas chega-se a conclusão de que realmente homens e mulheres são seres completamente diferentes.

No sábado, aproveitei uma gripe chata pra ficar na frente da televisão vendo filmes, a idéia era ver três em seguida, ia dar certinho os horários, acabei perdendo Jumper, mas tudo bem, vi (ou melhor, revi) os outros dois.

Lembro de ter visto Thelma & Louise há muito tempo atrás e  talvez porque na época eu não desse o valor que dou hoje aos meus amigos, principalmente as minhas amigas, não tenha gostado tanto assim quanto gostei dessa última vez que vi. Quando essas duas amigas decidem largar tudo pra tentar ser pelo menos um pouquinho mais feliz, ou viver alguns instantes de felicidade, descobrem que a amizade que elas tinham era suficiente pra encarar todas as encrencas em que se metem. O filme é hilário o tempo todo, mas as cenas finais são dramáticas, com direito a perseguição da polícia e tudo, mas ainda assim a amizade das duas prevalecem.

Beleza Americana é um daqueles filmes que se você não prestar atenção no significado real, vai achar que é só mais um filme sobre um coroa que fica de olho numa garotinha, mas não é isso. O filme vai além desse clichê hollywoodiano, ele aborda o lado melancólico e até deprimente da sociedade americana, que acaba refletindo em todas as outras, já que é ela quem dita as regras para as demais. Eu parei pra pensar no que levou aquele homem a aguentar aquela mulher que ele não amava mais, aquela garota que tinha vontade de matar o próprio pai, o militar que não olha pro filho traficante, a garota que finge ser a pegadora, e tudo isso ser considerado “normal” pras pesssoas daquele lugar, aí vi que ninguém via nada errado porque não queria ver, ou seja, é mais fácil fingir que está tudo bem do que encarar a realidade e ver que a vida não é tão bela assim, e que a tal beleza americana ou o american way of life não existe.

Domingão foi dia de documentário musical, e que documentário: The U.S. vc John Lennon. Baixei ele pra gravar pro meu pai, que queria muito ver, aí aproveitei que ele estava de bobeira no meu computador e assisti. Na verdade o documentário não é musical mesmo tratando do Lennon, ele é totalmente político, revelando uma estratégia do governo americano do Nixon na tentativa de calar a voz de alguém que não só estava se opondo a política belicista dos EUA como também incentivando jovens e cidadãos a se oporem junto. O documentário mostra o popstar John Lennon em suas ações pacifistas pelos EUA, seu contato com os líderes revolucionários da época, como os Panteras Negras, mas o lado mais legal do filme é ver o Lennon real, alguém que tem medo, que teme pela sua vida, mas que mesmo assim não parou, enfim, uma bela lição de vida: Dê Uma Chance a Paz!

Pra encerrar a semana cinematográfica, dei a sorte de ver Meu Nome Não é Johnny, sorte porque na época que passou nos cinemas eu não consegui ver e na segunda, exatamente 5 minutos antes de começar a passar o filme eu cheguei no canal, mais uma vez, viva o controle remoto!

Bom, o filme como quase todo mundo sabe, conta a história do João Estrella, um playboy carioca dos anos 80 que viu sua vida ir ao fundo do poço por causa das drogas e logo depois sua entrada no tráfico, que pra ele não era tráfico, já que em uma cena do julgamento ele diz: “não uso armas, não mato ningúem, não tenho quadrilha, só vendo cocaína pra poder consumir” (uma obsevação: Selton Mello consegue fazer qualquer papel ficar incrivelmente maravilhoso, adoro!) . À primeira vista esse discurso pode até convencer muita gente, como até a juiza do caso, mas eu penso que as coisas são bem diferentes… Tenho uma visão muitas vezes radical em consideração as drogas, ao tráfico então sou mais radical ainda, mesmo que ele realmente não tenha sido um típico traficante, ele mata sim pessoas, ele destroi sim vidas, porque ele vende drogas, tá, podem pensar: “nossa, que caretona atrasada!”, mas eu penso assim mesmo. Quando penso nos meninos do morro que não tem chance nenhuma na vida, e veem no tráfico a única e talvez única mesma, chance de ser algúem e ganhar dinheiro, digamos que seja “mais” aceitável, agora um cara que tinha teoricamente tudo pela frente, estragar a própria vida por conta disso é outra questão.

Ufaa, chega de filmes por enquanto… só pra constar: filmes que perdi a chance de ver nesses dias – Jumper, Bastardos Inglórios e Laranja Mecânica. Vou ter que dar um jeito de ver os dois primeiros, e Laranja só queria rever, queria…

Anúncios

4 comentários sobre “Filmes da semana

  1. É impossível assistir o documentário do John Lennon e não ficar admirado com sua coragem, determinação e força para lutar. ele é um exemplo pra nós jovens que ainda temos muito chão pela frente e muitos muros para derrubar…
    Agora estou a espera de “Nowhere Boy”, vi o trailer e está excelente!

    p.s: é sempre bom ver a tag THE BEATLES entre as mais citadas num blog, parabéns!

  2. Lucas,também estou esperando Nowhere Boy, acho que será tão bom quanto o documentário. Adrianno, não perca mesmo, é muito bom!
    Larissa, a Katherine e o Gerard fizeram uma dupla realmente hilária.
    Obrigada pelos comentários, gente!

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s