Caso Uniban

Confesso que essa história da “garota Uniban” tem me deixado inquieta, mas como já li muita coisa em blogs e sites, deixei passar e não escrevi nada, estava esperando ver em que pé essa história ia dar, e olha só no que deu: a garota foi expulsa da universidade! Fala sério, isso merece um post, então lá vou eu…

Pra quem não conhece a história (o que eu acho bem difícil), é o seguinte, uma aluna do curso de Turismo foi assistir um dia de aula com um vestido vermelho curto, até aí, tudo bem, a coisa ficou feia quando alguém se achando com moral o suficiente pra julgar uma pessoa e começou uma reação contra a garota e no fim a universidade toda parou pra humilhar e fazer com que ela fosse retirada (escoltada!) de lá. Além de todo esse absurdo, os alunos da Uniban conseguiram piorar a situação, já que filmaram tudo e jogaram no YouTube pra quem o país inteiro pudesse ver o “show da idiotice” feito por eles.

Aluna sendo expulsa da Uniban
Aluna sendo expulsa da Uniban

Sinceramente quando vi o vídeo, não entendi o motivo de toda aquela confusão, só por causa de um vestido curto? Quantas vezes já vi gente bem pior vestida ou (des)vestida e nada aconteceu, não sai xingando e nem condenando. Eu jamais me vestiria da forma como essa menina, mas também não posso dizer se ela está certa ou errada, assim como também não gosto de ser julgada pelos outros pela minha roupa, ou meu cabelo, ou qualquer outra coisa que possa ser julgada por alguém. Tá, tá, considerando que ela estava indo assistir aula, a roupa podia estar um pouco exagerada, mas isso é motivo pra tudo aquilo? Claro que não!

Com toda essa situação fiquei pensando em como esse mundo ainda é machista, pode ser porque estou lendo um livro sobre o feminismo que essa coisa esteja mais aflorada em mim, mas de certa forma, por vezes me sinto em séculos passados, quando a mulher não era nada, não tinha direito a nada, era humilhada por qualquer coisa, nem parece que estamos no século XXI, que a  mulher já conquistou tantos direitos, o direito de votar, de estudar, de escolher uma profissão, de trabalhar, de escolher se quer casar ou não, de se separar,  e de escolher até o que vestir!

WeCanDoItPoster
We Can Do It??

Essa sociedade é mesmo muito machista, duvida? Se um homem sai sem camisa, ninguém fala nada, é capaz até de ser elogiado pelo corpo sarado, se ele tiver, mas se uma mulher sai com um vestido curto, é puta, vagabunda e tem que ser expulsa da universidade, é ou não é ridículo isso?! Já falei e volto a repetir, ela pode não estar certa de ir assistir aula daquele jeito, mas não justifica o comportamento daqueles alunos retardados, respeito é bom em qualquer lugar, ainda mais num local onde por princípio as pessoas entram pra sairem melhores. Se bem que andei dando uma lida e essa Uniban tem um histórico não muito confiável, aí dá pra entender a atitude de expulsar uma aluna que foi humilhada nacionalmente ao invés de ir atrás dos responsáveis pela humilhação. Ridículo!

Anúncios

11 comentários sobre “Caso Uniban

  1. Eu como homem fico envergonhado dessas coisas ainda acontecerem, será que é tão dificil aceitar que os tempos mudaram? As mulheres não são mais submissas a nada, graças a Deus! Não tem coisa melhor que mulher de atitude e opinião, e claro, coragem! Vcs merecem respeito, pô!

  2. Sinceramente achei “uma tempestade em copo d’agua”, gente moramos no Brasil!! Onde as pessoas andam cada dia mais peladas, seja pelo calor infernal, ou pelo jeitinho brasileiro de ser meio exibido mesmo. Se essa garota quis se exibir, se ela é garota de programa, se o vestido é curto, e blá, blá, blá… não é motivo pra tudo que está acontecendo.
    Sério mesmo, me vi no tempo das cavernas assitindo as cenas lamentáveis desse episódio.
    Ridículo!

  3. Bruna em primeiro lugar, adorei teu texto, concordo com todas as suas palavras.
    E concordo mais ainda com o que o Walter colocou aqui, nós (mulheres!) já conquistamos muitas coisas, mas poucos reconhecem isso, ou pior, poucos aceitam isso. O caso da Uniban só veio pra mostrar isso, e como vc colocou, se fosse um cara sem camisa não teria dado em nada, maaaas como é uma mulher, pronto, a confusão tá armada e a coitada sendo xingada e tudo. Deprimente!

  4. Bruna, também não visto dessa forma, mas respeito quem se veste. Não dá pra acreditar que essa Uniban seja uma faculdade de ensino “superior”, lá é beeem inferior, mas bem inferior mesmo.
    Tomara que fechem aquele lugar, porque também conheço umas histórias “estranhas” de lá…

  5. Olha, também não vi demais no vestido dessa menina, e outra: moramos no Brasil né?! Tem gente que anda muito menos vestida que isso e não dá nada, e pior, ainda passa na televisão em horário nobre, é só ver as “mulheres-frutas” por aí…
    Bruna, achei isso simplesmente demais: “Essa sociedade é mesmo muito machista, duvida? Se um homem sai sem camisa, ninguém fala nada, é capaz até de ser elogiado pelo corpo sarado, se ele tiver, mas se uma mulher sai com um vestido curto, é puta, vagabunda e tem que ser expulsa da universidade, é ou não é ridículo isso?!”
    Muito bem observado por vc!
    Parabéns pelo blog, vou voltar outras vezes. =]

  6. Esse assunto é polêmico mesmo, obrigada pelos comentários de todos, ainda bem que a maioria das pessoas acharam esse episódio ridículo. É um sinal de que nem tudo está perdido (ainda!)
    Quanto a observação da camisa, é lamentável, mas é a dura realidade feminina!

  7. oi bruna. tudo bem? obrigado pela visita.
    honey vejo que gostou super de vicky cristina barcelona.
    já eu sinto ele tão medíocre com atuações quase insensíveis, penélope, ah penélope que orgulho! como disse erika palomino; “ela vira o filme do avesso”.
    todo charme está em suas mãos.
    :*

  8. Eu acho que o tempo provou que essa garota era realmente tudo aquilo que diziam, a coitada fez até plástica e vai sair em escola de samba… Nesse Brasil, tudo acaba em pizza ou samba!

  9. Ludmilla, eu acho que o que ela fez do episódio em diante não interessa muito. Se ela tá querendo aproveitar a fama que ela conquistou, as consequencias virão depois, mas ainda assim nada justifica o que a faculdade fez, não?!
    Obrigada pela visita!

    • Oi, Roger.
      Talvez ela devesse concluir a faculdade, não na Uniban, é claro, mas desistir de uma carreira só por conta do que aconteceu é meio chato. Se ela se encontrou aí nesse mundo das “subcelebridades”, ok. É a vida dela, né?
      Obrigada pelo comentário!

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s