Do you need anybody?

Ando refletindo um pouco sobre o quanto tem coisa errada nessa vida. Fico triste quando vejo que as redes sociais me aproxima de algumas pessoas, enquanto a vida real me afasta de várias outras. Colocando na balança não sei se isso é bom ou ruim. É ótimo ter meus perfis nessa redes, escrever besteiras e responder a elas com meus amigos. É bom também ter acesso a assuntos diferentes num espaço tão curto de tempo. É bom conhecer gente nova e, às vezes, até construir novas amizades com essa gente nova. É menos cansativo e mais rápido. Por outro lado, é bom estar perto de quem a gente gosta. E quando digo estar perto, é estar perto mesmo. Olhar cara a cara, às vezes, até abraçar. Dar risada e ver a pessoa ali rindo com você. Falar besteira e ver a pessoa constrangida pela situação. Até mesmo esbarrar com aquele alguém que você não vai muito com a cara tem seu valor. Significa que você existe, tá, isso algumas vezes não é lá grande coisa… Enfim, nesse “duelo” entre a vida real e a virtual não sei se dá pra ganhar ou perder, o certo seria ganhar nos dois. É pedir demais, eu sei.

Se tivesse que escolher, acho que não saberia qual das duas iria querer. A vida virtual me dá a liberdade de ficar sozinha quando quero, de não ver e ouvir ninguém , de saber o que está rolando em qualquer lugar mesmo deitada na cama com o notebook no colo. Já a vida real me dá a possibilidade do contato físico, por mais que eu tenha algumas restrições a isso, não nego, um abraço na hora certa da pessoa certa, é bom demais, não? Na vida real não tem emoticon, tem o que sentimos de verdade. Sentimentos, tê-los ou não, eis a questão. Amigos, está fora de questão. Tenha-os sempre!

Anúncios

4 comentários sobre “Do you need anybody?

  1. Até quando a gente não sente nada, temos um sentimento. E real e virtual, a gente não precisa escolher. Um complementa o outro, e os dois são bons em igualdade.

    Gostei do texto.
    bjos.

  2. Maneiro o texto Bruna, pois quanto mais gente bater nessa tecla, maior o número de pessoas que poderão refletir sobre o risco do isoloamento social ocasionado pelo avanço da tecnologia.

  3. É Wesley, como eu disse, existem fatores positivos e negativos desse isolamento. Acho que sabendo equilibrar, dá pra levar essa “vida dupla” numa boa. O problema é como equilibrar, né?

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s