Não acomodar com o que incomoda

Quando eu era mais radical, as coisas eram resolvidas muito mais facilmente por mim. Alguma coisa me irritava, eu ia lá, brigava com quem deveria, xingava, batia, quebrava e voltava pra casa muito mais leve. Parece que a gente cresce e vai tendo que engolir os sapos que a vida mete guela a baixo para ser “socialmente” aceito nesse mundo, que cá entre nós, não tem valido muita coisa, né? Durante muito tempo não fiz questão de ser aceita por ninguém, vivia reclusa no meu mundinho e embora a maioria das pessoas não acreditasse, era MUITO feliz. Sem pressões, sem cobranças, sem encheção de saco, mandando a merda tudo aquilo que me fazia mal. Fui assim durante muito tempo, praticamente a vida toda. Talvez isso explique muitas coisas mal explicadas na minha vida, mas enfim, SOU ASSIM!

E por que dei tanta ênfase no “sou assim”? Pra me lembrar da Bruna que sempre fui e estou me preparando para voltar a ser. Já quebrei muito minha cara sendo agressiva, intolerante e tocando o foda-se quando me deu vontade, assim como tenho quebrado mais ainda tentando ser o contrário disso. Fazendo uma auto análise, quero aquela Bruna de volta, e urgente! Não me reconheço mais sendo assim tão complacente com algumas coisas. Acho injusto comigo e com o que sempre fui e acreditei. Se é pra me dar mal na vida, que seja ao menos do meu jeito e não do jeito que seja melhor. Cansei!

I wanna be myself!

Viver em sociedade é uma arte. Arte da qual sou uma amadora, daquelas bem ruinzinhas mesmo, daquelas que dificilmente chegará nem ao nível de quase profissional. Já passei da fase em que acreditei nas pessoas e no poder de mudança delas, a realidade quando bate a sua cara, ela não bate de leve, ela te dá um nocaute. Tipo um,”acorda, minha filha, sonhos só existem enquanto dormimos!”. Se a realidade é tão real comigo, assim serei também. Darei a quem chegar a minha realidade, mesmo sabendo que não receberei isso sempre.

Sabe o “não acomodar com o que incomoda” do blog? Então, finalmente voltei a lê-lo e prestar atenção no que quer dizer. Acomodei com as coisas que me incomodavam, pois achei que um dia deixariam de incomodar. Engano! Se incomoda, ou você arranca de alguma forma ou se livra de vez. Não tente conviver com isso! Deveríamos conviver somente com o que nos agrada, mas por que não tentar?

Nada em mim foi covarde, nem mesmo as desistências: desistir, ainda que não pareça, foi meu grande gesto de coragem. (Caio Fernando Abreu)

ps: esse post pode parecer cheio de rancor, mas acreditem, passei dessa fase também. Da tristeza quero tirar lições, só isso! Não tenho uma borboleta tatuada no braço à toa. Não curto amarras. Gosto da liberdade de ser essa pessoa chata, complicada e ignorante que sempre fui!

Anúncios

2 comentários sobre “Não acomodar com o que incomoda

  1. Cheguei aqui meio que por acaso, mas o acaso geralmente traz coisas boas…estou feliz, pq cada palavra lida neste blog (sim, li quase metade de tudo o que foi postado e voltei para comentar no texto que me prendeu aqui) se parece um pouco comigo. Também sou uma amadora no viver em sociedade, minha solidão é tão boa. Eu, comigo sem sofrer ao descobrir que pessoas são falsas, hipócritas e que jamais vão admitir isto aff, ainda não me acostumei com isso e o pior tentando fazer parte deste circo fui o que não sou, me perdi a troco de nada. Agora tô aqui num dilema ser o que não sou ou ser quem sou…o dilema é qual preço tô disposta a pagar…família, facul, emprego – pq as pessoas não podem simplesmente conviver com o que somos sem tentar nos moldar ou analisar tentando descobrir o que tá errado????

  2. Oi, Marília. Obrigada pela visita e por ter lido mais de um post. Legal mesmo!
    Olha, tenho aprendido que por mais difícil que seja, o lance é não se acomodar de verdade. Sei lá, é fácil se acomodar, não reclamar e deixar tudo como está (mesmo que esteja uma merda), mas seja lá o que ou quem você seja, SEJA E PONTO FINAL! Quanto ao preço? Nada nessa vida é 100% boa, então, de alguma forma você vai passar por uma merdinha, que seja pelo menos válida, né?
    Bom, agora que o acaso já te mostrou o caminho, volte sempre ao meu criado mudo! 😀

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s