Ela que não sou eu. Eu que sou ela.

Ela que nunca ligou para sentimentalismos baratos. Que sempre evitou abraços coletivos ou demonstrações exageradas demais.
Ela que nunca gostou de ficar perto de muita gente. Que sempre preferiu ouvir mais do que falar.
Ela que nunca soube demonstrar quando ama. Que sempre sabe como demonstrar que odeia.

Ela que nunca foi de pedir desculpas. Que sempre fez questão de tirar satisfação.
Ela que nunca foi de mentir para agradar alguém.  Que sempre desagradou por falar quando não deveria.
Ela que nunca foi à Lua. Que sempre está de olho nela todas as noites.

Ela que nunca soube até onde iria chegar. Que sempre soube que onde vai chegar é uma incerteza, talvez não aconteça,  ou talvez aconteça, mas não como ela pensa que será.
Ela que nunca gostou do “e se”,  quer saber “quando é mesmo?”

Anúncios

2 comentários sobre “Ela que não sou eu. Eu que sou ela.

  1. “Ch-ch-ch-ch-Changes
    (Turn and face the strange)
    Ch-ch-Changes
    Don’t wanna be a richer man
    Ch-ch-ch-ch-Changes
    (Turn and face the strange)
    Ch-ch-Changes
    Just gonna have to be a different man
    Time may change me
    But I can’t trace time.”

Solte o verbo!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s